Nelson

Diácono Licenciado da Igreja
Evangélica Congregacional Família Viva
Professor de Poesia e Cordel
Produtor Cultural
Ator Profissional




VALE CULTURA - O que é?

O Bolsa Vale-Cultura é um benefício de R$ 50 que quem tem direito são os trabalhadores que ganhem até cinco salários mínimos e que foi anunciada pela então Ministra da Cultura, Marta Suplicy na ocasião do sanciona mento da lei.
Enquanto o presidente anterior criou o bolsa família (dando alimento para muitas famílias carentes), a Presidente Dilma oferece alimento para a alma. 
Por esta lei terá direito o Vale Cultura os trabalhadores mencionados acima e o benefício vai depender da adesão da empresa em que o trabalhador estiver associado. 
Vai funcionar como incentivo fiscal para estas empresas. 
Desta forma, o governo federal bancará os R$ 45 e o restante será pago pela empresa. Lembrando que a adesão ao beneficio não é obrigatória, mas o governo vai incentivar as empresas a fazerem isso.

Vale Cultura, assim como o Bolsa Família será oferecido na forma de cartão magnético e é complementar em relação ao salário do trabalhador.  
Este poderá ser gasto em: teatro, cinemas, livros e CD’s. No caso quem tem direito ao Vale Cultura é o trabalhador com carteira assinada que vai receber este cartão magnético para gastar com os itens mencionados e também com serviços cultura. 
Este incentivo vai melhorar o setor cultural elevando o consumo no setor até em R$ 7,2 bilhões por ano. O que será uma revolução para o mundo da cultura no país.

Sobre os recursos do Ministério da Cultura para este novo benefício estes serão repassados através do Fundo Nacional de Cultura que vão ser repassados por meio do Plano Cultural que vão para as cidades que aderirem ao plano. 
Estas cidades vão ter que criar conselhos locais de organização. 

Aguardem novidades.


A POÉTICA NA BÍBLIA


O português é originalizado do latim vulgar. Não obstante seja a linguagem mais erudita do mundo.
Literatura é a arte da palavra. É a técnica de usar as palavras com arte.
A própria Bíblia é uma arte literária. Os artistas da Palavra nos retratam uma realidade objetiva ou pode, simplesmente, criar um mundo subjetivo, despertando impulsos de fé.
Nos meus artigos que vão se seguir gostaria de enfatizar a arte poética, sem muitas novidades, apenas para compartilhar.
Não sei se poesia se define, mas sei que se explica. Sei também que poesia não precisa ter rimas, veja o exemplo:
                “Era por uma dessas noites vagarosas do inverno, em que o brilho do céu sem lua é vivo e trêmulo; em que o gemer das selvas é profundo e longo; em que a soledade das praias é absoluta...” (A. Herculano).
Não é difícil escrever poesia. Difícil é distribuir a poesia em versos e se for de cordel, a dificuldade aumenta.
Portanto, estaremos doravante, focalizando a poética na Bíblia.
                         
Vamos compartilhar juntos

                               Recheados com empatia,
                               Essa tão divina arte
                               Chamada de poesia,
                               Esteja sempre acessando
                               O blog da Presentia.




A POÉTICA NA BÍBLIA - 2



A poesia é uma das mais antigas formas pela qual o gosto literário de um povo se manifesta. É rítmica e regular, semelhante aos movimentos das danças dos antigos tempos, Ex. 15. 20-21. Nasce das emoções e se manifesta em expansões de alegria ou de tristeza, tanto nos indivíduos como nas coletividades. O poder da imaginação e o hábito de manifestar o pensamento por meio de linguagem figurada, servindo-se de imagens e comparações da natureza, são os elementos vitais da poesia desde a infância da humanidade. Os hebreus não foram exceção a esta regra. Mas, só na próxima matéria é que vamos escrever sobre a poesia dos hebreus. Agora termino colocando o texto poético acima citado e em seguida transformando-o em CORDEL.
Então Miriã, a profetisa, a irmã de Aarão, tomou o tamboril na sua mão, e todas as mulheres saíram atrás dela com tamboris e com danças.
E Miriã lhes respondia: Cantai ao Senhor, porque sumamente se exaltou, e lançou no mar o cavalo com o seu cavaleiro.
Cantai ao Senhor, porque
gloriosamente triunfou,
cavalo e cavaleiro
no mar precipitou.
A profetisa Miriã
se diz de Aarão irmã,
com tamborim cantou.

E todas as mulheres
também seguiam ela,
uma a uma com tamboris
em fila atrás dela.
Belas mulheres dançando
agradecidas louvando.
Nunca se viu cena daquela.

A POÉTICA NA BÍBLIA - 3


A palavra de Sara por ocasião do nascimento do seu filho tem harmonia poética, Gn. 21:6 e 7.
v.6 - E disse Sara: Deus me tem feito riso; todo aquele que o ouvir, se rirá comigo.
v.7 - Disse mais: Quem diria a Abraão, que Sara daria de mamar a filhos? Porque lhe dei um filho na sua velhice.
Agora vamos cordelisar esses versículos:
Deus me tem feito riso;
todo aquele que o ouvir,
e entender com temor
comigo vai também rir.
Foi Sara também que disse:
dei-lhe um filho na velhice.
É tema pra se inquirir.
Passemos para outro texto do mesmo livro. Em Gêneses 49 as bênçãos de Jacó distribuídas a seus filhos nas vésperas de sua morte, eram vasadas nas formas pitorescas da poesia semítica (diz-se de ou famílias de línguas que esses povos falam ou falaram, originários da Ásia Ocidental e que compreende os hebreus, os árabes, os assírios, os aramaicos e os fenícios).
O Cântico que saiu espontaneamente dos lábios de Moisés, foi a expressão de sentimentos e emoções profundas, vasadas nos moldes simples da poesia hebraica.
Aproveite pra ir dando uma lida no texto e aguarde a sequência deste artigo, aqui no blog presentia.

A POÉTICA NA BÍBLIA 4 

A antiga poesia semítica não tinha rimas, o que hoje eu classifico como poema. Têm-se encontrado poemas que mostram certa cesura – do latim caesura; 1- ato ou efeito de cortar. 2- a primeira parte do verso hexâmetro. 3- a última sílaba de uma palavra que inicia ao pé de um verso grego ou latino. 4- pausa na sexta sílabado verso alexandrino.

A assonância, a aliteração e a rima, tão comuns na poesia ocidental, só ocasionalmente ocorreram na poesia hebraica, feição esta que não é de sua essência e que lhe é extremamente rara.
Façamos agora uma cesura no relato sobre a poesia semítica e vamos conferir como ela está registrada no capítulo 49 de Gênesis, quando Jacó abençoa seus filhos e morre. O primeiro citado foi Rúben, nos versículos 3 e 4:

3- Rúben, tu és meu primogênito, minha força, e o princípio do meu vigor, o mais excelente em alteza, e o mais escelente em poder.
4- Inconstante como a água, não serás o mais excelente; porquanto subiste ao leito de teu pai. Então o contaminaste; subiu à minha cama.

Cordelizemos pois, a poesia semítica citada acima:

Tu és meu primogênito
ninguém te deve favor,
também és minha força
e o princípio do meu vigor,
o mais excelente em poder.
Assim o destino te outorgou.

Também o mais excelente,
vejam só, em alteza.
Aparência de príncipe
símbolo de beleza.
Na cama do pai o desonrou
praticando safadeza!

Agora é só esperar os próximos artigos e acompanhar o relato dos outros filhos de Jacó.
Se você sabe de alguém que goste de poesia, recomende esse artigo por favor.
Até o próximo.

A POÉTICA NA BÍBLIA - 5





A chamada poesia semítica dos tempos remotos, não tem o emprego regular e alternado de sílabas breves e longas, porém, mostra fortes tendências para o ritmo, que inconscientemente produzia linhas com número de palavras, ou de grupos de palavras quase iguais, ou para melhor dizer, com o mesmo número de acentos principais, incluindo as vezes, mais um acento secundário.

Vamos a poesia registrada nos versículos 5 e 6 do capítulo 49 de Gênesis, agora focalizando outros dois filhos de Jacó: Simeão e Levi.

5- Simão e Levi são irmãos; as suas espadas são instrumentos de violência.

6- No seu secreto conselho não entre minha alma, com a sua congregação minha glória não se ajunte; porque no seu furor mataram varões, e na sua teima arrebataram bois.

Como sempre, agora segue a mesma poesia cordelisada.

Usaram suas espadas

não para benevolência,

usaram-na como

instrumento de violência.

Traçaram a própria sina

em defesa da irmã Dina.

Talvez por “inocência”.






No seu secreto conselho

não entra a alma de Jacó,

apesar de já não ver bem

mas era homem de um Deus só.

Nem sua glória não congrega

à má sorte os entrega

pois sempre vão de mal a pior.


A POÉTICA NA BÍBLIA - 6


 POÉTICA NA BÍBLIA -  6 (16 DE JULHO

Complementando ainda o artigo anterior, saliento que a feição essencial e característica da poesia hebraica, é o paralelismo, que consiste na repetição do sentimento poético na linha. Foi o bispo Lowth quem deu este nome em 1753, depois de ter investigado este fenômeno e prestado atenção ao paralelismo sinonímico, antitético e sintético. Mas vamos transformar em cordel o que está em Gn. 49: 8 a 12, com mais um filho de Jacó, a saber: Judá.

Todos os outros filhos
à Judá louvarão.
Sobre o pescoço do inimigo
Será sempre a sua mão.
Todos os filhos de Jacó
ante Judá se inclinarão.

É certo que o cetro
dele não se arredará,
nem mesmo o legislador
de seus pés distanciará,
até que venha Siló.
Ungido filho de Jacó
e o povo a ele congregará.

Ele é como leãozinho
da presa subsistirá,
como leão se curva
e também se deitará.
E como um leão velho
quem o despertará?

Onde será amarrado
o jumentinho de Judá?
Diz a Palavra do Senhor
à vide ele o amarrará.


A POÉTICA NA BÍBLIA - 7




Ainda dentro da observação do bispo Lowth, o paralelismo sinonímico acontece quando o pensamento da primeira linha se repete se repete em outras palavras na segunda linha, como em Gn 4:23...

“Ada e Zila, ouvi a minha voz;
vós mulheres de Lamaque, escutai o meu dito”.
“porque eu matei um varão por me ferir,
e um mancebo por me pisar”.

De conformidade com o princípio de interpretação aplicável a este caso, Lameque não fez duas mortes, apenas matou um homem.

Mas continuemos cordelisando Gn. 49, agora, os versos 13 a 15, com os filhos Zebulom e Issacar.

Esse não vive nos ares
Cada filho com seu próprio dom,
O que habita nos mares,
Trata-se de Zebulom
Será como porto dos navios.
Seu termo será em Sidom.

O sexto filho citado
Registro nesse momento,
Deitado entre dois fardos
Issacar é um jumento,
Pessoa de ossos fortes
E forte temperamento.

Vá se ligando e o presentia acessando...

A POÉTICA NA BÍBLIA - 8




A antiga poesia semítica trabalhava também o paralelismo progressivo, no qual a segunda linha, exprime uma idéia nova, mais ou menos, relacionada com a primeira, como e, Jó 3:17:



“Ali os ímpios cessam de inquietar,
E ali descansam os cansados.”

Já o paralelismo sintético ou construtivo que consiste apenas na construção do v. enquanto o pensamento de uma linha serve de alicerce para construir um pensamento novo, como no Sl 24.12 (Figueiredo).

“Quem é o homem que teme ao Senhor,
Ele lhe constituiu uma lei no caminho que escolheu.”

Agora cordelizemos Gn 49: 16 e 17.

Dã julgará o seu povo
Como uma das tribos de Israel.
Nome de uma só sílaba
Valorizado nesse cordel.

Junto ao Caminho
tal qual uma serpente,
uma víbora na tocaia
com picada ardente,

o cavalo é mordido
o cavaleiro sacudido.
Tudo acontece de repente.

A pesquisa poética Bíblica continua, nos aguarde.

A POÉTICA NA BÍBLIA - 9


Eis aí mais um gênero da antiga poesia semítica PARALELISMO GRADUAL, em que as palavras características se repetem, formando uma escada, pela qual o pensamento sobe até completar-se por meio de repetições enfáticas, como no Sl. 28:5.



“ Voz do Senhor que quebra os cedros; O senhor quebrará os cedros do Líbano” e também Sl. 120: 3 e 4:

“ Não permite que vacile o teu pé,
Nem dormite aquele que te guarda;
Eis que aqui não adormecerá, nem dormirá O que guarda Israel”.

Vamos então cordelizar Gn 49:19 a 21.



Filho da escrava Zelfa,
Uma tropa o acometerá.
Exército armado vem
No fim Gade os derrotará.
Deu sete netos a Jacó
E Deus os abençoará.

Aser foi o oitavo filho
De todos o que tem mais.
O seu pão será abundante
E dará delícias reais.
Que banha de azeite o pé
Assim se diz de Aser
Descritos entre os maiorais.

Naftali o sexto filho
“cerva solta” dele se diz,
Mas era cabra macho
Porque deus assim quis.
“Cerva solta” quem diria
À uma tribo se referia.

Pronto, ta se interessando? 
Vá na Bíblia pesquisando a poesia comparando e na Presentia comentando...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba no seu e-mail informações de Presentia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...