quarta-feira, 31 de agosto de 2016

ESPECIAL ELEIÇÕES 2016 - Conheça o perfil de Jefferson Abraão (PCB)


O programa Ivo Sutter de hoje apresenta ao público as propostas do candidato a prefeito Jefferson Abraão. O programa vai ao ar às 11 da manhã na 105.9 Nova FM e amanhã você confere um resumo aqui no blog da Presentia.

Confira o perfil de Jefferson:

Professor Jefferson Abraão, Caruaruense, casado há seis anos, tem 28 anos e já entra para história como um dos candidatos a prefeito mais jovem de Caruaru. Cresceu no Vassoural e Santa Rosa, hoje residente no Bairro Caiucá em Caruaru, onde tem travado uma luta constate contra a invasão e estreitamento do Riacho do Mocó.

Sempre foi aluno de escola pública, aos 18 anos se torna comerciário, passando a ter contato com a militância do sindicato dos comerciários Jefferson Abraão intensifica sua afinidade pelas bandeiras de esquerda na Cidade. Logo em seguida devido seu engajamento nas lutas é convidado a fazer parte do quadro dos sindicatários no SINDECC, lugar onde exercia atividades junto ao departamento de sócios, participando da militância em defesa dos trabalhadores e combatendo os desmandos da classe patronal.

Formando em Licenciatura em História pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Caruaru, é militante da educação desde os primeiros anos de graduação. Hoje é professor da rede particular de ensino em Caruaru.
Jefferson Abraão faz parte da comissão do PCB em Caruaru e foi escolhido pelo “Partidão”, apoiado pelo PSTU e diversas entidades classistas para a disputa da função de chefe do poder executivo em Caruaru nas eleições 2016. 

Sua candidatura tem objetivo de consolidar uma Frente de Esquerda, classistas e sem acordo com as três forças políticas que dominam o cenário político local a mais de 55 anos, e assim fortalecendo e divulgando as ideias do Partido Comunista Brasileiro na “Capital do Agreste”.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Rebanhão produz songbook para gravação em DVD

Rebanhão produz songbook para gravação em DVDA banda de rock Rebanhão anunciou, através de uma videoconferência gravada pelo vocalista e guitarrista Carlinhos Felix, o lançamento de um songbook do conjunto. A obra pretende contar histórias sobre as dezoito músicas escolhidas para a gravação do CD/DVD Rebanhão 35 anos, que será gravado no Rio de Janeiro no dia 5 de novembro.
O songbook, nas palavras do cantor, estará disponível em uma edição limitada de mil cópias e será vendido para financiar a gravação. Além do material, o grupo conta com a venda de todos os ingressos para viabilizar o show, que pretende reunir quase sete mil pessoas. Os bilhetes estão disponíveis para compra online no site da banda.
Sobre o livro, Carlinhos afirmou que o material está sendo escrito por ele, Pedro Braconnot e Paulo Marotta, além da participação de outras pessoas públicas, como o pastor Hernandes Dias Lopes, responsável pelo prefácio, o pastor Maurício Fragari, o cantor e compositor Adhemar de Campos, além de homenagens dos cantores Fernandinho e Eli Soares.
A gravação do álbum comemorativo será realizado na Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), localizada no bairro Penha, na cidade do Rio de Janeiro. Na apresentação o grupo pretende gravar dezoito sucessos. Entre as músicas confirmadas, estão “Baião”, “Casinha”, “Palácios”, “Ovelha Ferida”, “Novo Dia”, além de outros hits do quarteto.
Durante a live, Carlinhos falou sobre a emoção do reencontro. “Quando a gente dá a introdução das músicas no ensaio dá uma emoção, dá um negócio na garganta e a gente tem que ficar se policiando porque já pensou se no dia vamos ficar todos nessa choradeira? Não vai dar. Serão vocês chorando lá embaixo e nós chorando lá em cima”, brincou.
A formação da banda conta com Pedro Braconnot (teclado e vocal), Carlinhos Felix (violão, guitarra e vocal), Paulo Marotta (baixo e vocal), Pablo Chies (guitarra), além do baterista convidado Bruno Martins, que tocava com Carlinhos em carreira solo e foi chamado pela primeira vez para tocar com os músicos.
gospelprime

MP alerta: “É proibido pedir votos em templos religiosos”

MP alerta: “É proibido pedir votos em templos religiosos”A prática de candidatos, partidos e coligações pedirem votos em templos religiosos é proibida. Quem desobedecer, pode sofrer penalidades na Justiça Eleitoral, como sanções e até cassação do registro de candidatura no Tribunal Regional Eleitoral.
O Ministério Público (MP) emitiu uma recomendação para lembrar os candidatos sobre as questões religiosas durante o período da campanha eleitoral. A proibição de exibir propaganda política em locais de culto de qualquer crença segue a Lei 13.615/2015, que os define como bens de uso comum. Portanto, é o mesmo que vale para cinemas, clubes, lojas, centros comerciais, templos, ginásios, estádios.
Sendo assim, está vedada propaganda de qualquer natureza dentro de templos religiosos, ainda que por terceiros. A promotora do Núcleo de Proteção Étnico-racial do Ministério Público, Mariana Bazzo, afirma que será “Vedada qualquer espécie de propaganda eleitoral positiva e negativa, pedido de voto, ainda que simulado; manifestação de apoio ou agradecimento público a candidatos”.
Ela também esclarece que não pode haver doação direta em dinheiro a propagandas e candidaturas por parte dessas instituições religiosas.
Durante as eleições municiais, cada município conta com pelo menos um promotor com a designação eleitoral para receber as denúncias de irregularidades nas campanhas. Para fazer a denúncia, os cidadãos devem procurar o Ministério Público do seu Estado.

Discriminação religiosa

A promotora Bazzo, reforça o combate à discriminação religiosa. Segundo ela, no período eleitoral, as religiões de matrizes africanas são as que mais sofrem discriminação.
“Pelo princípio da laicidade, primeiro que não se utilize a propaganda eleitoral como forma de ofensa a religiões… Não se pode tolerar que a propaganda eleitoral se utilize de racismo religioso”, enfatiza.
O MP ressalta que as práticas classificadas como racismo religioso também podem resultar na cassação do registro dos candidatos, além da abertura de ações penais pelo Ministério Público. 
Com informações de UOL

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

ESPECIAL ELEIÇÕES 2016 - Capitais têm 195 pastores disputando eleições

Com o notório fortalecimento político da Bancada Evangélica em Brasília, era esperado que crescesse o número de candidatos identificados com igrejas do segmento que cresceu 61% no país entre 2000 e 2010, segundo o IBGE.
A estratégia eleitoral de se usar títulos é antiga, sempre foi comum o uso de “professor”, e “doutor” ou ainda de patentes policiais. Porém, quando é um título eclesiástico logo surgem reclamações, geralmente lembrando que o Estado é laico.
Segundo levantamento da VEJA, nas eleições deste ano 250 candidatos aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador de todas as capitais brasileiras são identificados com uma posição em suas igrejas. São 195 “pastores”, 33 “missionários”, 14 “bispos”, sete “apóstolos” e um “presbítero”. A revista não divulgou quantos “padres” são candidatos.
A capital com maior número desse tipo de candidato é Belo Horizonte (MG), com 26 no total: 19 pastores, quatro missionárias e três bispos. Em segundo lugar está Manaus (AM), com 21. Salvador (BA), está em terceiro com 18, incluindo o candidato a prefeito com dois títulos: Pastor Sargento Isidório (PDT). Seu jingle de campanha diz: “o doido está buscando a paz, a união, drogas jamais”.
Na última posição está Cuiabá (MT), que possui apenas Pastora Janda como candidata que optou pela posição no nome que aparece na urna. Porto Alegre (RS) tem dois postulantes, Florianópolis (SC), Palmas (TO) e Macapá (AP) estão entre as capitais com os menores números no levantamento, tendo 3 cada uma.
De modo geral, este ano o sul é a região com o menor número de postulantes a cargo público oriundos de algum templo evangélico. Juntando Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, o balanço aponta entre 13 pastores, dois bispos e uma missionária.
Já o Nordeste lidera no número de indicações do tipo. Reunidas, as capitais dos nove estados nordestinos possuem como candidatos 67 pastores, 10 missionários, quatro bispos e dois apóstolos. Salvador (18), Recife (15) e Aracajú (12) lideram o quadro.
Analisando apenas as eleições para majoritária, prefeitos e vice-prefeitos, há uma disputa direta em Porto Velho (RO), onde o pastor James Melo (PR) concorre a vice na chapa liderada pelo doutor Ribamar Araújo (PR) tendo como adversário político o pastor Severino (DEM), vice de Pimentel (PMDB).
Conheça os candidatos que identificados com as igrejas evangélicas nas capitais brasileiras:
PastoresMissionáriosBisposApóstolosPresbíterosTotal
Belo Horizonte (MG)19430026
Manaus (AM)14214021
Salvador (BA)16200018
São Paulo (SP)15100117
Recife (PE)13200015
Belém (PA)11020013
Campo Grande (MS)9400013
Rio de Janeiro (RJ)9120012
Aracaju (SE)11001012
Curitiba (PR)9110011
Rio Branco (AC)7201010
Porto Velho (RO)9100010
Goiânia (GO)7300010
Fortaleza (CE)701008
São Luís (MA)431008
João Pessoa (PB)701008
Vitória (ES)610007
Natal (RN)311005
Maceió (AL)410005
Boa Vista (RR)410005
Teresina (PI)210104
Palmas (TO)210003
Macapá (AP)210003
Florianópolis (SC)201003
Porto Alegre (RS)200002
Cuiabá (MT)100001
gospelprime

Receba no seu e-mail informações de Presentia